COLETA E ENVIO DE AMOSTRAS

AMOSTRA PARA ANÁLISE HISTOPATOLÓGICA

1 - Após a colheita do material, coloque o fragmento o mais rápido possível no formol 10%.

2 - Para Curitiba ou região, a amostra pode ser entregue dessa forma diretamente no laboratório.

3 - Para outra região, caso a amostra seja encaminhada via transportadora, orientamos que só envie depois de, no mínimo, 24 - 48 horas de fixação (dependendo do tamanho do fragmento/peça).

4 - Após esse período, retire todo o formol, envolva a amostra com gaze umedecida com formol 10% (para que ela não resseque).

5 - Coloque-a dentro do frasco (coletor universal), vede bem

6 - Embale o frasco de uma maneira que ele não fique solto dentro da caixa de transporte (não enviar amostras em envelope).

Dessa maneira não há risco de perda da amostra por autólise durante a viagem.

7 - Identificar o corpo do frasco com o nome do paciente.

AMOSTRA PARA ANÁLISE CITOPATOLÓGICA

1 - Logo após distender o material colhido sobre as lâminas de vidro, seque-as “ao ar” (balançando a lâmina no ar).

2 - Core-as com Panótico (melhor método de preservação).

3 - Coloque-as em um porta lâminas e envie-as o quanto antes ao laboratório.

4 - Não envie as lâminas mergulhadas no álcool absoluto.

5 - Enviar junto com as lâminas a requisição de exame e o comprovante de pagamento.

6 - Embalar o material de maneira que ele não fique solto na caixa de transporte.

7 - Não envie em envelope.

8 - O frasco deve ser identificado com o nome do paciente.

9 - Caso o tempo transcorrido entre o preparo da lâmina e a sua chegada ao laboratório ultrapassar 48 horas, deve-se borrifar a lâmina com álcool absoluto ou mesmo corá-la com o panótico.

10 - Não enviar lâminas mergulhadas em álcool absoluto.

HISTÓRICO

A precisão do diagnóstico morfopatológico depende também das informações que acompanham a amostra. Conhecendo o histórico do paciente, sinais clínicos e informações pertinentes, como outros exames diagnósticos, o patologista passa a considerar o paciente como um todo e não mais como apenas um fragmento sobre uma lâmina histológica.

Essas e outras informações solicitadas na requisição do exame devem ser preenchidas de forma mais completa possível e acompanhem as amostras encaminhadas para exame:

  • Espécie, raça, sexo e idade do paciente; 

    • Obs.: Se o animal não tem raça definida, quando possível, informar a raça predominante, ou seu porte e características físicas.

  • Histórico clínico breve e relevante do paciente e da lesão;

  • Descrição da lesão;

  • Suspeita clínica;

  • Locais de onde foram colhidas as amostras (na requisição de exame do laboratório há um esquema que deve ser utilizado para anotar a localização e a distribuição das lesões, bem como os locais de onde foram colhidos os fragmentos).

  • Encaminhar fotos da lesão junto com a amostra e a requisição por e-mail (laboratorio@werner.vet.br) ou para o nosso WHATSAPP (41 99233-0811).

Contato

Horário

Endereço

Telefone 41 3352-7271

Seg - Sex:  9:00-12:30        13:30   -   18:00 

WHATSAPP  (41) 99233-0811

Rua Tomazina, 363 (subsolo) | Ahú | CEP 80540-160 | Curitiba | Paraná